BMW e Sixt AG criam sistema de carros compartilhados

BMW e Sixt AG criam sistema de carros compartilhados
DriveNow quer combinar veículos premium com serviço de alta qualidade

O Grupo BMW e a Sixt AG estão criando um empreendimento no pouco explorado mercado de partilha de carro. O projeto começa no mês que vem na Alemanha, inicialmente em Munique e depois em Berlim. As duas empresas pretendem unir forças para oferecer mobilidade automotiva sob o nome de DriveNow, marca que tem o objetivo de combinar veículos e serviços da mais alta qualidade, com utilização flexível.


Cada empresa deterá uma participação de 50 por cento no negócio. O BMW Group irá fornecer os veículos premium, enquanto a Sixt AG contribuirá com seus serviços de aluguel de automóveis, sistemas de TI e uma rede abrangente de registros.

A BMW estará oferecendo DriveNow no conjunto de medidas da nova sub-marca BMW i, que presta serviços inovadores de mobilidade. Com isso, a montadora quer reforçar a posição da marca em um mercado sustentável. A nova empresa foca na facilidade de uso dos serviços, os clientes serão capazes de encontrar os veículos disponíveis no site http://www.drive-now.com, por meio de um aplicativo para celulares ou simplesmente na estrada. Os veículos podem ser usados imediatamente, com ou sem reserva antecipada. O sistema é "keyless": a chave do carro convencional não é necessária. Veículos DriveNow podem ser acionados com um chip da carta de condução e ativado com um simples toque no botão.

Os usuários pagam uma taxa de registro único de $29 euros. A taxa de utilização de veículos é de 29 centavos por minuto. Esta taxa cobre todas as despesas, incluindo estacionamento e combustível. Para o MINI Cooper há uma carga horária máxima de $14,90 euros. No momento inicial, o DriveNow também está fazendo oferta especial para os primeiros mil membros. A taxa de inscrição única é reduzida para 19 euros e eles recebem também 90 minutos gratuitos.

O sistema começa a funcionar na Alemanha, mas a empresa não nega as possibilidades de incluir no DriveNow outras cidades européias e até outros continentes nos próximos anos. Inicialmente em Munique e depois em Berlim. Até o ano 2020, o sistema almeja ter um milhão de membros ao redor do mundo.

Em Munique, os primeiros associados terão cerca de 300 BMW Série 1 e veículos MINI à disposição. Já em Berlim, o sistema começa com aproximadamente 500 veículos. De acordo com o sucesso do projeto, outros modelos serão inseridos, inclusive carros elétricos.

0 comentários:

Postar um comentário